iniciar sessão

Notícias

Honda anuncia renovação total da CRF250R 2018

A Honda apresentou a nova CRF250R, revelando muitas novidades, tanto no conjunto da ciclística como no motor.

A CRF250R de 2018 representa uma melhoria na relação peso/potência (kW/kg) de 5% em relação ao modelo de 2017. Num teste de roda-a-roda, a nova CRF250R é 3% mais rápida dos 0 aos 10 metros e 3,6% mais rápida até à marca dos 30 metros. Isto representa o comprimento de cerca de meia moto e de uma moto completa, respectivamente.

O motor DOHC da CRF250R de 2018 tem um design completamente novo e foi construído com foco na aceleração de pico, para acelerações fortes e tracção poderosa, com melhor capacidade de sobre-rotação entre as curvas (sem obrigar a trocar de mudança). De uma forma simples, analisemos os factos: esta unidade debita mais 9% de potência de pico, com uma dispersão que liberta mais potência ao longo uma gama de rotação 2.000 rpm mais elevada e com um aumento de 900 rpm no valor do "redline".

Estes valores são comprovados pelos gráficos do banco de ensaios. A partir das 8.500 rpm, o motor de 249,4 cm³ como que "levanta voo" quando comparado com o motor do modelo anterior e continua a aumentar a potência e o binário à medida que a rotação sobe.

A CRF250R de 2018 emprega a mesma configuração básica de quadro e suspensão que a CRF450R actual e com os mesmos objectivos básicos: ligar o piloto ao terreno com um feedback superlativo e ganhar mais tracção e aderência na roda traseira, através de uma transferência do peso para a traseira da moto, em conjunto com o centro de gravidade mais baixo.

A forquilha Showa SFF-TAC-Air do modelo anterior foi substituída por uma forquilha Showa USD de 49 mm e de molas helicoidais. Estreada na CRF450R actual, esta forquilha não é uma evolução da antiga forquilha de 48 mm, mas sim uma versão do kit de forquilha Showa fornecida às equipas do campeonato japonês de MX.

Com o topo montado 39 mm mais baixo e localizado directamente na linha do centro de gravidade da moto, o amortecedor traseiro Showa também é totalmente ajustável e trabalha sobre o braço oscilante – 220 g mais leve – através de um sistema Pro-link.

A nova CRF250R de 2018 também partilha o depósito de combustível da CRF450R, uma unidade em titânio, com 6,3 litros de capacidade e menos 513 g (agora apenas 1.039 g) do que o depósito anterior de plástico. A redução de meio quilo num ponto tão alto da moto contribui muito para baixar o centro de gravidade; o tampão do depósito, agora plano e de baixo perfil, contribui para que o piloto possa deslocar, mais livre e facilmente, o seu peso para a frente.

Os plásticos de linhas externas suaves contribuem para que o piloto se movimente de forma mais livre em cima da moto, graças à zona frontal da moto também estar mais estreita; o novo guarda-lamas dianteiro canaliza o ar para o radiador de forma mais eficiente. Os gráficos destes plásticos são de inserções de película de elevada duração e cobrem uma vasta área, num estilo resistente aos riscos

O interruptor de paragem do motor e o botão EMSB (Engine Mode Select Button – Botão de Selecção do Modo do Motor) estão incorporados num pequeno conjunto colocado no lado esquerdo do guiador. Há três mapas disponíveis para adequar a moto às condições de pilotagem e às preferências do piloto: Modo 1 (Standard – Normal), Modo 2 (Smooth – Suave) e Modo 3 (Aggressive – Agressivo). Uma pequena luz indica qual o modo seleccionado.

Tal como na CRF450R de 2018, a nova CRF250R está equipada com arranque eléctrico de série.

 

Best gambling websites website